Home / Flauta- Dicas importantes / Dicas sobre a flauta transversal

Dicas sobre a flauta transversal

Quem é iniciante no assunto sobre flauta transversal, sabe que as dúvidas tanto quanto a parte teórica, quanto a parte prática, são totalmente normais. Hoje nós vamos tentar minimizar esse seu problema com algumas importantes dicas sobre a flauta transversal.

A flauta transversal é um aerofone, que significa um instrumento onde o som é produzido principalmente pela vibração do ar, sem a necessidade de cordas ou membranas.

É fabricada de metal atualmente, mas antigamente já foi feita de madeira. Para quem não sabe, esse instrumento pertence ao grupo das madeiras em orquestras, justamente em razão da sua origem.

Nesse artigo nós vamos trazer algumas dicas sobre a flauta transversal. Vale a pena conferir tudo o que foi desenvolvido especialmente para você leitor. Boa leitura!

As melhores dicas sobre a flauta transversal que você iniciante precisa conhecer

É impossível não se apaixonar pela flauta transversal, até porque o seu som doce e calmo é capaz de acalmar o coração das pessoas mais agitadas. Confira as dicas sobre a flauta transversal logo abaixo:

  • Em relação a parte do instrumento

A cabeça da flauta, também é muito conhecida como bocal e possui um orifício com as bordas em um formato totalmente adequado para que o instrumentista consiga apoiar o seu lábio inferior de uma forma cômoda.

Em uma das extremidades, existe uma peça móvel chamado de coroa, que possui um parafuso a ela, com uma cortiça no formato de uma rolha cônica e um ressonador de metal na extremidade interna. Podemos considerar que essa parte interna é como a grande chave da afinação.

Na outra extremidade da cabeça, encontramos o corpo encaixado. O corpo possui várias perfurações e com sistema de chaves e outros mecanismos complexos.

O pé é a extensão do corpo e também possui algumas perfurações e chaves. Alguns modelos do mercado terminam na chave da nota dó, mas também é possível encontrar alguns que terminam na chave de sí.

Para os iniciantes na flauta, o mais indicado é o modelo estudantil, pois estes facilitam completamente a forma de aprendizado.

  • Em relação a conservação da flauta

Após você conseguir adquirir o seu instrumento, é hora de manter alguns cuidados e manutenções para que o mesmo continue bem conservado por um longo período de tempo.

  1. Nunca deixe a sua flauta em lugares onde as pessoas podem sentar, como cama, sofá, cadeiras e etc;
  2. Evite ter contato com as sapatilhas, pois elas são bem sensíveis;
  3. Nunca coloque a sua flauta diretamente em contato com a água, pois isso pode prejudicar as sapatilhas e ainda retirar a lubrificação das chaves;
  4. Existem alguns óleos para fazer a lubrificação das chaves, mas você nunca deverá fazer isso sozinho, conte com o auxílio de um profissional que realmente entenda sobre esse assunto;
  5. Quando terminar de tocar, seque completamente a flauta com uma flanela macia. A parte mais importante é a interna e para fazer a sua limpeza e secagem, utilize a vareta de afinação.

Agora que você já conhece as principais dicas sobre a flauta transversal, coloque-as em prática (as dicas de cuidado e manutenção). Saiba que esse instrumento é muito delicado e para aprender melhor sobre os seus métodos, é fundamental contar com um professor. Boa sorte!

Você leitor (a) gostou do conteúdo exposto nesse artigo? Já parou para pensar no quanto seria mais fácil e interessante ter acesso a um curso que realmente se preocupa com o desenvolvimento de quem está está buscando aprender tocar flauta transversal? Acontece que nós entendemos a dificuldade e as principais dúvidas de quem está passando por esse processo de aprendizado.

Conheça o curso completo “Como Tocar Flauta Transversal” clicando aqui e se aventure e encante pelo mundo mágico da música de maneira muito mais didática. Com certeza você irá conseguir aprender a tocar da melhor forma possível. Boa sorte!

 

Sobre Genival Santos